terça-feira, 31 de maio de 2016

OPALA




Traz alegria e traz de volta a nossa atenção para as coisas alegres e coloridas da vida. Fortalece o desejo pelas coisas, o erotismo e a sensualidade. Nos faz ficar emocionados, sedutores, com a vida e melhora o otimismo. Encoraja a espontaneidade e o interesse pelas artes.

As preciosas Opalas são pedras brancas ou leitosas com uma configuração de cores cambiantes internamente.

As Opalas de fogo são leitosas, densas e raramente mostram opalescência.



As Opalas comuns são opacas, sem nenhum jogo dinâmico de colorações, variando em sobras desde o tom claro até o transparente ou marrom–avermelhado.

Note que elas são extremamente sensíveis, e devem ser tratadas com muito cuidado. Contêm até 30% de água; se rachadas, perdem a água responsável por sua opalescência.

As Opalas são raramente usadas em trabalhos com cristais, exceto para aqueles que desejam intensificar seu estado emocional.

Elas facilmente diversificam e distribuem energia e parte da literatura sobre pedras preciosas assegura que aqueles que usam essa pedra têm uma natureza instável.



Se você é dispersivo em pensamentos e ações, uma Opala certamente pode reforçar essa tendência, mas se você for do tipo concentrado ela lhe proporcionará olhar para muitos assuntos.

As Opalas, particularmente as de fogo, são boas para os negócios, apesar de poderem afetar o plexo solar de forma adversa.

Sempre que o usuário se sentir desconfortável com o uso dessa pedra, deve retirá-la.

No entanto, as Opalas podem intensificar a consciência cósmica e trazer alegria e criatividade.



Algumas vezes são associadas à intuição.

O melhor uso para elas é no dedo mínimo, o mais longe possível do corpo.

Não devem ser usadas por adolescentes ou em conjunto com outras pedras.

Quando usadas apropriadamente, elas enviam amor ampliado do usuário para quem está próximo.

Sem dúvida, a Opala era chamada frequentemente de Ophtalmios, ou Pedra do Olho, na Idade Média, e muita gente acreditava que havia uma imagem de menino ou menina na pupila do olho.



Albertus Magnus descreve a Opala assim:

“A porfanus é uma pedra que está na coroa do Imperador  Romano e nada igual jamais foi visto, por isto é chamada de porfanus. Tem uma sutil cor de vinho e sua coloração é tão pura quanto à da luminosidade da branca neve, salpicada da cor brilhante e vermelha do vinho e era superada por esta radiância. É uma pedra translúcida e há uma tradição que diz que brilhava à noite, mas, nos nossos dias, ela não brilha no escuro. Diz-se que guarda a honra dos reis.”

Sem dúvida, na Idade Média, dizia-se que a Opala curava doenças dos olhos e o poder mágico da pedra poderia supostamente tornar seu usuário invisível.
Por causa deste atributo, era chamada de protetora dos ladrões.
Dizia-se também que moças loiras valorizavam acima de tudo colares de Opala, pois quando usavam estes ornamentos, seus cabelos guardavam sua linda cor.



Embora ela fosse vista como uma pedra de infortúnio, a Opala Negra é considerada uma excepcional pedra de felicidade.

Grandes depósitos de Opalas Negras foram encontrados nas escarpas brancas de New South Wales, Austrália.


Diz-se que se você sonhar com Opalas receberá grandes possessões.